Início Site

Livraria Ler Devagar: uma das mais bonitas do mundo

0
Livraria Ler Devagar, LX Factory, Lisboa
Foto Shutterstock por Zabotnova Inna

O LX Factory tem muitas atrações, mas uma das interessantes é a Livraria Ler Devagar. Considerada uma das livrarias mais bonitas do mundo, a Ler Devagar é muito mais do que uma loja para comprar livros e revistas. 

Livraria Ler Devagar, LX Factory, Lisboa
Foto Shutterstock por Joyfull

Livraria Ler Devagar no LX Factory

Instalada numa antiga gráfica, o ar industrial predomina com as escadarias de metal e o maquinário de impressão. Espalhados entre 4 andares, estão mais de 40 mil títulos, que podem ser lidos enquanto se toma um café no local. Ali também acontecem diversos eventos durante todo o ano: concertos, peças de teatro, exposições etc.

As invenções de Pietro Proserpio

A bicicleta voadora que recebe os visitantes e virou símbolo da livraria é obra de Pietro Proserpio. O inventor italiano tem uma exposição permanente no local, onde expõe suas criações mecânicas que contam histórias. 

Livraria Ler Devagar, LX Factory, Lisboa
Foto Shutterstock por Zabotnova Inna

As miniaturas da exposição “Objetos Cinemáticos” brincam com o tempo e fazem os visitantes sonhar. Se der sorte, você poderá participar de uma visita guiada com o próprio Pietro, que explica cada uma de suas obras e seus significados. Encantador para crianças e adultos! 

Serviço: 

Livraria Ler Devagar – www.lerdevagar.com

Tel.: 213 259 992

Endereço: LX Factory (Rua Rodrigues Faria. n.º 103 – ed. G 0.3, Alcântara, Lisboa)

Horário: Variável conforme o dia e época do ano, geralmente entre 12h e 21h. 

Óbidos mistura atmosfera medieval com charme literário

0
Em Óbidos, mercado de produtos orgânicos virou livraria | Foto: Giuliana Miranda
Em Óbidos, mercado de produtos orgânicos virou livraria | Foto: Giuliana Miranda

À primeira vista, a vila de Óbidos, no centro de Portugal, poderia ser só mais uma das muitas cidades europeias que vivem do turismo de sua atmosfera medieval. A muralha imponente, o castelo e as ruazinhas de paralelepípedos lhe conferem inegavelmente um charme histórico.

No entanto, a cidade optou por ir além. Nos últimos anos, Óbidos —por escolha e investimentos próprios— deixou de ser um lugar em que não havia uma livraria sequer para se tornar um importante destino literário.

Um dos eixos fundamentais desse processo foi a “invasão” de livros nos espaços mais inusitados.

Igreja de Santiago

Fincada bem ao lado da muralha, uma antiga igreja foi a primeira a receber os livros em 2013. Do lado de fora, a construção ainda parece ser só mais uma das muitas igrejas portuguesas.

Por fora, a igreja de Santiago parece um templo como outro qualquer... | Foto: Giuliana Miranda
Por fora, a igreja de Santiago parece um templo como outro qualquer… | Foto: Giuliana Miranda

Basta chegar à entrada, porém, para notar a diferença. Embora o traço e a arquitetura originais da igreja tenham sido preservados, o interior foi invadido pelos livros.

São cerca de 30 mil exemplares, dispostos por todo o espaço, incluindo o antigo altar.O espaço foi batizado como Livraria de Santiago em homenagem à igreja que ali havia, que era dedicada ao santo.

Igreja de Santiago: um verdadeiro santuário da literatura | Foto: Giuliana Miranda
Igreja de Santiago: um verdadeiro santuário da literatura | Foto: Giuliana Miranda

Mercado orgânico

A alguns metros de caminhada pela rua principal, fica outra livraria inusitada: instalada num mercado de produtos orgânicos (ou biológicos, como se diz em Portugal).

Em meio a frutas e legumes, o visitante pode conferir as obras, dispostas em caixas de madeira, mesas e também em vários outros pontos da loja.

Mercadinho de produtos orgânicos está repleto de livros | Foto: Giuliana Miranda
Mercadinho de produtos orgânicos está repleto de livros | Foto: Giuliana Miranda

Quem quer uma experiência literária realmente imersiva, pode se hospedar num hotel inteiramente dedicado aos livros, o The Literary Man. Com mais de 45 mil obras em seu acervo, trata-se do maior hotel literário do mundo.

Os livros estão espalhados por simplesmente todos os cantinhos, desde a recepção até os corredores, quartos e banheiros.

Até restaurante é cercado de livros | Foto: Giuliana Miranda
Até restaurante é cercado de livros | Foto: Giuliana Miranda

O hotel tem um restaurante que, como não poderia deixar de ser, é também livraria.

Por lá é possível almoçar, jantar, ou apenas tomar um drink (os de gin são uma especialidade da casa) estando completamente rodeado por livros.

Para conhecer mais dos espaços literários de Óbidos, acesse a página oficial da iniciativa.

Guia completo do LX Factory, em Lisboa

0
Rio Maravilha, LX Factory, Lisboa
A vista impressionante do terraço do Rio Maravilha / Foto: Luli Monteleone

O LX Factory é um dos lugares mais peculiares de Lisboa. Os prédios de uma antiga fábrica têxtil agora abrigam lojas, restaurantes, escritórios formando um verdadeiro hub criativo. O local funciona como uma vila, com ruas e vários prédios, todos cobertos de street art. 

LX Factory, Lisboa
Uma das entradas do LX Factory! / Foto: Luli Monteleone

LX Factory: Lojas 

São muitas as lojas que você vai descobrir passeando por ali. Roupas, acessórios, decoração, artigos vintage, óculos, peças de arte… é possível encontrar muitas peças diferentes, com toque de design e feitas por artistas e marcas locais. O destaque fica para a Livraria Ler Devagar, mas esta merece um post especial! 

LX Factory: Restaurantes

Brunch, almoço, jantar, lanche… não importa a hora do dia, sempre tem algo delicioso para comer no LX Factory. São mais de 20 estabelecimentos que servem desde lanches saudáveis e empanadas argentinas, até sorvetes e doces, incluindo a incrível torta de chocolate da Landeau. Comida mexicana, italiana, japonesa e hambúrgueres são algumas das opções para refeições mais reforçadas! 

LX Factory, Lisboa
Café na Fábrica, uma das muitas opções gastronômicas do LX Factory / Foto: Luli Monteleone

LX Factory: drinks e balada

Um dos pontos altos é o Rio Maravilha, bar que fica no quarto andar de um dos prédios antigos. A estátua da mulher colorida com braços abertos sobre o Rio Tejo, da artista Leonel Moura, já virou um dos cartões postais de Lisboa. 

Rio Maravilha, LX Factory, Lisboa
A vista impressionante do terraço do Rio Maravilha / Foto: Luli Monteleone

Se quiser dançar a noite toda, basta cruzar a rua e ir até o Bosq. A balada tem duas pistas de dança e funciona às sextas e sábados com DJs de vários estilos. 

LX Factory, Lisboa
LX Factory à noite / Foto: Luli Monteleone

Hostel LX Factory

Depois da balada, É possível até dormir no LX Factory! O hostel The Dorm oferece quartos partilhados e individuais, alguns até com vista para a Ponte 25 de Abril. O ambiente industrial e moderno dá o tom na decoração do local, que ainda conta com cozinha e lounge para os viajantes conviverem. 

LX Factory, Lisboa
Street Art de Bordallo II, na entrada do hostel / Foto: Giuliana Miranda

LX Market

Aos domingos o LX Factory fica ainda mais animado com o LX Market. Diversos expositores tomam conta da rua central para vender suas peças. Roupa vintage, joias artesanais, peças de decoração são alguns dos achados que você poderá fazer! 

O LX Factory é sempre um passeio agradável, com muito para explorar: barbearia vintage, estúdio de tatuagem, spa… Passeie por lá, faça suas próprias descobertas e depois nos conte nos comentários! 

Serviço:

LX Factory – www.lxfactory.com

Rua Rodrigues Faria, 103, Alcântara – Lisboa

Viagem Medieval em Santa Maria da Feira tem atrações para toda a família

0
Viagem Medieval Transforma Santa Maria da Feira | Foto: Divulgação
Viagem Medieval Transforma Santa Maria da Feira | Foto: Divulgação

Durante quase duas semanas, visitar o centro histórico de Santa Maria da Feira, cidade vizinha ao Porto, é como entrar numa máquina do tempo.

Todos os anos durante o verão, no início de agosto, acontece a Viagem Medieval de Santa Maria da Feira, a maior recriação histórica de Portugal e uma das maiores de toda a Europa.

Na última edição, em 2018, quase 700 mil pessoas participaram da festa—que ocupou 33 hectares e contou com mais de 2.000 artistas.

Quase 700 mil pessoas visitaram a feira em 2018 | Foto: Divulgação
Quase 700 mil pessoas visitaram a feira em 2018 | Foto: Divulgação

Tudo na feira é pensado nos mínimos detalhes para fazer o visitante se sentir em uma autêntica cidade de 500 anos atrás.

Mundo Medieval

As placas de trânsito são “camufladas”, os carros deixam de circular, os prédios são decorados com bandeirolas e as ruas de paralelepípedos são ocupadas por milhares de pessoas vestidas a caráter.

Copos de talheres de plástico e até cubos  de gelo, inexistentes no período medieval, são abolidos no evento. As bebidas são servidas em canecas de barro temáticas com a marca da feira.

Nada de copos plásticos: feira medieval tem caneca especial | Foto: Giuliana Miranda
Nada de copos plásticos: feira medieval tem caneca especial | Foto: Giuliana Miranda

Os portões são abertos às 10h, mas a festa costuma animar no fim da tarde, quando o calor ameniza e os visitantes tomam conta do espaço.

A oferta de atrações é variada e sempre há mais de uma coisa acontecendo ao mesmo tempo.

Trupes de músicos e dançarinos, entre profissionais e amadores, se revezam na animação. Ao longo do dia, espetáculos que recriam passagens históricas acontecem em diversos pontos da feira.

A animação fica por conta de um time de artistas profissionais e de moradores voluntários, que garantem que, por onde quer que se ande, a algo a ser visto.

Além de apresentações de música e danças medievais, há recriações de diversos ambientes históricos. Elas vão desde um acampamento militar, com cavalheiros templários e de outras ordens daqueles tempos, até uma típica cozinha do século 15.

À noite, acontecem os grandes shows, normalmente com dezenas de artistas, cavalos e efeitos especiais.

Espetáculos são grandiosos e contam com dezenas de artistas e muitos efeitos especiais | Foto: Divulgação
Espetáculos são grandiosos e contam com dezenas de artistas e muitos efeitos especiais | Foto: Divulgação

A cada ano, a organização aborda especificamente o período do reinado de um dos líderes de Portugal.  O último foi d. Pedro I (que não é o mesmo do Brasil!).

A feira tem ainda áreas temáticas, como o castelo, o souk (um mercado árabe) e um centro atividades para crianças, que inclui fazendinha,  arco e flecha (também muito popular entre os adultos) e até escaladas.

Até os cozinheiros embarcam na recriação histórica | Foto: Giuliana Miranda
Até os cozinheiros embarcam na recriação histórica | Foto: Giuliana Miranda

Em 2019, a festa acontece entre 31 de julho e 11 de agosto, tendo como tema o reinado de d. Fernando, que subiu ao trono aos 22 anos e governou entre 1367 e 1381.

Serviço

Viagem Medieval de Santa Maria da Feira
Em 2019: 1 a 12 de agosto » 10h00 às 24h00
tel: +351 256 370 802 | +351 932 703 708
e-mail: info@viagemmedieval.com
Preço: ingressos diários custam entre 2,50 euros e 4,50 euros (aproximadamente R$ 11,60 e R$ 21). Há pacotes com desconto para famílias e para mais de um dia de visita.

Como justificar voto no exterior

0
Saiba como justificar voto no exterior

Os eleitores que estão inscritos no Brasil e vão viajar para fora do país durante a eleição precisam justificar voto. E isso também vale para quem mora no exterior e não conseguiu transferir o título de eleitor a tempo, ok? Atenção: é preciso justificar no primeiro E no segundo turno!

Cada ausência não justificada gera um débito com a Justiça Eleitoral, segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Enquanto o montante não for quitado, o eleitor fica sujeito a uma série de restrições. No caso de três ausências de voto não justificadas, seu título será cancelado. Com o cancelamento, você não pode fazer e/ou renovar o passaporte, por exemplo.

Estou inscrito no Brasil. Como eu justifico voto no exterior?

Se esse for o seu caso, você deve enviar ao cartório da zona eleitoral em que está inscrito no Brasil a seguinte documentação pelos correios:

  • Requerimento de Justificativa Eleitoral (em formato PDF)
  • Cópia de documento oficial brasileiro de identidade
  • Comprovante dos motivos para a ausência (cópia do passaporte, cartão de embarque, matrícula em instituição de ensino, contrato de trabalho, etc.).

O endereço dos cartórios eleitorais pode ser acessado aqui ou na página do Tribunal Regional Eleitoral do seu estado.

É possível justificar a ausência nas eleições quantas vezes forem necessárias, mas esteja atento à eventual revisão do eleitorado no município onde está inscrito no Brasil, pois o não comparecimento pode levar ao cancelamento do seu título eleitoral.

Já estou inscrito no exterior. Como justifico voto?

Caso você tenha transferido seu título para seu país de residência, mas esteja viajando na época das eleições, deve fazer o mesmo procedimento descrito acima. No entanto, os documentos devem ser enviados ao Cartório da Zona Eleitoral do Exterior ou entregue em qualquer missão diplomática ou repartição consular brasileira localizada no país em que estiver.

Zona Eleitoral do Exterior – ZZ
ENDEREÇO: SHIS Qi 13  Lt i – Lago Sul – CEP 71.635-181
TELEFONE: +55 (61) 3048-1770
E-MAIL: ze1zz@tre-df.gov.br

Lembre-se que, no caso de ter o título de eleitor no exterior, é obrigada a votar apenas nas eleições presidenciais.

Meu estado utiliza o Sistema Justifica. Como faço para justificar voto?

Os eleitores inscritos em zonas eleitorais dos estados da Bahia, do Ceará, do Maranhão, de Minas Gerais, do Pará, do Paraná, do Rio de Janeiro, do Rio Grande do Norte, do Rio Grande do Sul, de Rondônia, de Santa Catarina e de São Paulo, do Distrito Federal ou em zona eleitoral do exterior podem utilizar o Sistema Justifica.

EstadoAcesso
Bahiahttp://www.tre-ba.jus.br
Cearáhttp://www.tre-ce.jus.br
Distrito Federal
Zona Eleitoral do Exterior
http://www.tre-df.jus.br
Maranhãohttp://www.tre-ma.jus.br
Minas Geraishttp://www.tre-sp.jus.br
Paranáhttp://www.tre-pr.jus.br
Paráhttp://www.tre-pa.jus.br
Rio de Janeirohttps://www.tre-rj.jus.br/
Rio Grande do Nortehttp://www.tre-rn.jus.br
Rio Grande do Sulhttp://www.tre-rs.jus.br
Rondôniahttp://www.tre-ro.jus.br
Santa Catarinahttp://www.tre-sc.jus.br
São Paulohttp://www.tre-sp.jus.br

 

Para justificar por esse meio, é preciso:

a) ser eleitor inscrito em uma das zonas eleitorais dos estados citados acima;
b) identificar-se corretamente;
c) preencher o motivo da justificativa;
d) anexar de forma digitalizada o comprovante da impossibilidade de comparecimento (atestado médico, comprovante de passagens, entre outros) – (formato “jpg” ou “pdf”, tamanho máx. 2MB).

Não se esqueça de que é necessário encaminhar uma justificativa para cada turno de eleição.

E quais são os prazos para justificar voto?

Eleitor no Brasil: 60 dias após as eleições.
Eleitor no Exterior: 30 dias após o retorno ao país.

Links úteis:

Representações do Brasil no exterior
Serviços eleitorais no exterior
Consulado-Geral do Brasil em Faro
Consulado-Geral do Brasil em Lisboa
Consulado-Geral do Brasil no Porto

Como tirar o NIF em Portugal

0
NIF pode ser tirado em qualquer posto de atendimento das finanças | Foto: reprodução
NIF pode ser tirado em qualquer posto de atendimento das finanças | Foto: reprodução

O NIF (número de identificação fiscal) é uma espécie de CPF brasileiro, e é um dos documentos mais importantes para quem deseja morar ou investir em Portugal.

Também conhecido como “número do contribuinte”, ele é pré-requisito para a abertura de contas em bancos e vários tipos de contrato.

Infelizmente, apesar de ser um documento tão importante, a obtenção do NIF pode ser alvo de muita controvérsia.

Eu pessoalmente – e também muitos dos meus amigos e conhecidos– já passamos por situações em que as regras oficiais para a obtenção do documento não foram cumpridas.

Caso isso aconteça com você, e haja empecilhos para a obtenção do número de identificação fiscal, recomendo fortemente que você tente algum outro posto de atendimento.

Confira o passo-a-passo para a obtenção do NIF:

Onde tirar?

Documentos necessários

Para quem tem dupla-cidadania (de Portugal ou de outro país da União Europeia):

  • Documento de identificação

Brasileiros e demais estrangeiros:

  • Documento de identificação civil ou Passaporte do requerente;
  • Documento de identificação do Representante Fiscal
  • Comprovativo do domicílio fiscal (pode ser uma conta do Brasil)

Custo do NIF

  • Grátis

Como proceder

  • Dirija-se a um dos pontos de atendimento com a documentação exigida;
  • Quem não tem como comprovar um domicílio em Portugal (sem contrato de arrendamento, atestado da justa de freguesia ou imóvel próprio) precisa de um representante fiscal no país.O representante fiscal deve ser um português ou um estrangeiro com visto de residência permanente em Portugal. O representante ficará responsável por eventuais comunicações das Finanças com o estrangeiro requerente do NIF;
  • O representante fiscal deve acompanhar o estrangeiro na hora do requerimento;
  • Ambos assinam os formulários de requerimento e o NIF é emitido na hora.

Informações complementares

  • Alguns pontos de atendimento, especialmente as Lojas do Cidadão, permitem que pessoas com visto de estudante façam o NIF sem representante fiscal, mas é questão de tentar;
  • Estrangeiros com visto de turista podem tirar o NIF sem problemas, desde que com um representante;
  • Quem tirou um NIF com um representante, mas já tem como comprovar um endereço em Portugal, pode voltar depois às Finanças e pedir para ter autonomia fiscal.

Alugar casa em Portugal: um guia básico

0
Como alugar casa em Portugal
Foto: ingehogenbijl / Shutterstock

Quem está planejando se mudar para Portugal normalmente passa boa parte desse planejamento pesquisando sobre aluguéis no país. Mesmo quem tem planos de comprar uma casa o quanto antes, de modo geral, prefere passar um tempo morando de aluguel antes de bater o martelo sobre sua casa definitiva. Se você pretende alugar casa em Portugal (ou arrendar, como se diz por aqui), entenda como esse processo funciona.

SAIBA COMO TIRAR GRATUITAMENTE O PB4, QUE PODE SUBSTITUIR UM SEGURO-SAÚDE EM PORTUGAL

Procurando um imóvel para alugar

Nas maiores cidades portuguesas há mais demanda do que oferta de imóveis para alugar. Isso se deve a uma série de fatores, que passam pela explosão do turismo em Portugal e também pelo déficit habitacional histórico, mas o impacto direto é no aumento do valor dos aluguéis (aqui chamados de rendas) nas principais cidades.

Com a demanda em alta, os proprietários têm conseguido alugar seus imóveis rapidamente, por isso as imobiliárias deixaram de ser a melhor opção para quem procura uma casa barata para alugar. Nesse caso, o melhor caminho para a busca são os sites de classificados, como Idealista, OLX e Casa Sapo. Ou métodos mais tradicionais, como recomendações de amigos, consultas nos cafés de bairro e a boa e velha bateção de perna em busca de anúncios nas janelas. Obviamente essas opções são inacessíveis para quem não está em Portugal ainda.

COMO TIRAR O VISTO DE ESTUDANTE PARA PORTUGAL

O custo de alugar casa em Portugal

O valor dos imóveis varia muito de cidade para cidade, tendo Lisboa e o Porto os preços mais altos. Uma particularidade de Lisboa em relação ao Porto é que não apenas o concelho viu os preços subirem, como também as cidades ao redor, como Cascais, Estoril (áreas litorâneas nobres) e mesmo subúrbios que não eram muito valorizados até então, caso de Odivelas e Queluz.

O padrão no aluguel de imóveis em Portugal é o pagamento adiantado de um valor referente a três meses de aluguel. O inquilino paga o primeiro e o último mês do contrato e deixa um valor como caução, que será devolvido quando feita a entrega das chaves, no fim do contrato. Isso não elimina a necessidade de fiador.

Com o descompasso entre oferta e demanda no aluguel e o aumento de estrangeiros no país, algumas novidades surgiram nesse processo: senhorios exigindo que o fiador seja português; senhorios pedindo dois fiadores; senhorios pedindo o pagamento de duas cauções; pretendentes oferecendo mais do que o valor de aluguel pedido; pretendentes oferecendo o pagamento antecipado de até um ano de aluguel. Não anda fácil mesmo alugar casa em Portugal.

COMO TRANSFERIR A CARTEIRA DE MOTORISTA PARA PORTUGAL

Alugar à distância vale a pena?

É muito comum que os migrantes do Brasil para Portugal queiram chegar ao novo país com a moradia já resolvida. No entanto, essa nem sempre é a melhor ideia. Primeiro porque alugar uma casa sem vê-la pessoalmente é um risco; não apenas por não poder verificar o estado geral do imóvel mas também pela impossibilidade de explorar a vizinhança antes de fechar contrato. Isso vale especialmente para os imóveis baratos nas principais cidades portuguesas. Se anda difícil para quem vive aqui encontrar um ‘achado’, imagine para quem vive do outro lado do oceano. Assim, tenha especial atenção aos anúncios que pareçam bons demais para serem verdade e que cobram um adiantamento antes da visita. Isso é um golpe muito comum por aqui.

Por essa razão, muitas famílias recorrem ao aluguel de temporada de médio prazo quando chegam a Portugal. Se por um lado têm o desconforto de não ter um endereço definitivo, têm a segurança de saber que estão numa casa temporária. Além disso, já se estabelecem num imóvel mobiliado, adiando essa despesa inicial de quem vai para uma casa nova.

Atenção aos prazos do contrato

Se alugar à distância for essencial, a melhor opção é contratar um serviço de consultoria de aluguel, muito comum em cidades com mercado de aluguel complicado, como Londres, e que vem começando a surgir em Lisboa. Nesse tipo de serviço, uma pessoa é paga para visitar imóveis, fazer imagens e reports sobre as casas visitadas e a vizinhança, dando maior segurança na escolha.

Caso esse investimento não seja uma opção para o seu orçamento e você decida vir com aluguel já fechado, verifique quais são as brechas de rescisão de contrato, caso você seja surpreendido com uma casa que não é bem a que você esperava. Pela lei portuguesa, um inquilino só precisa cumprir um terço do contrato de aluguel para poder sair do imóvel sem penalidades. No entanto, é preciso comunicar ao senhorio 120 dias antes da saída, se seu contrato for de pelo menos um ano. Fique atento aos prazos.

Como votar em Portugal

0
Como votar em Portugal
Foto: Paralaxis/Shuttersotck

Quer saber como votar em Portugal e se o voto é obrigatório para quem mora no exterior? A gente vai te explicar tudo neste post.

O voto é obrigatório para quem mora no exterior?

Mesmo que você more fora, é preciso votar ou, pelo menos, justificar o voto caso tenha mais de 18 anos. Caso contrário, ficará em dívida com a justiça eleitoral brasileira.

Por isso, se você já está morando em Portugal há algum tempo ou pretende residir no país por um longo período, o mais aconselhável é que você transfira seu título.

No caso de três ausências de voto não justificadas, seu título será cancelado. E com o cancelamento você não pode fazer e/ou renovar o passaporte, entre outras coisas.

Como faço para votar em Portugal?

Para votar para presidente (e vice-presidente) do Brasil, é necessário fazer o título de eleitor no exterior por meio do Título Net Exterior.

Para fazê-lo, os brasileiros maiores de 16 anos devem preencher os formulários eletrônicos da página, além de enviar imagens (PDF ou JPG) da seguinte documentação:

  • documento oficial de identificação: certidão de nascimento, certidão de casamento, Registro Geral (RG), passaporte com filiação, carteira de trabalho e previdência social (CTPS), entre outros;
  • comprovante de residência;
  • comprovante de quitação eleitoral;
  • comprovante de quitação militar para os cidadãos do sexo masculino com idade entre 18 e 45 anos.

Ah, também dá para fazer o título eleitoral comparecendo no consulado ou na embaixada mais próxima. Mas o Título Net Exterior promete facilitar esse processo.

Feito o pedido, ele será devidamente analisado pelo Tribunal Regional Eleitoral. Já o processamento do pedido pode ser acompanhado por e-mail ou no link disponibilizado na página.

Quando o pedido for aceito, você precisa ir pessoalmente à repartição consular escolhida e levar os documentos originais que foram anexados ao requerimento.

Até quando posso transferir o título para Portugal?

A inscrição só pode ser feita até 151 dias antes da data da eleição. Depois disso, o cadastro eleitoral é fechado.

No caso de haver de necessidade de regularizar sua situação eleitoral, entre em contato com o cartório da Zona Eleitoral do Exterior:

Zona Eleitoral do Exterior – ZZ
ENDEREÇO: SHIS Qi 13  Lt i – Lago Sul – CEP 71.635-181
TELEFONE: +55 (61) 3048-1770
E-MAIL: ze1zz@tre-df.gov.br

Links úteis:

Serviços eleitorais no exterior
Consulado-Geral do Brasil em Faro
Consulado-Geral do Brasil em Lisboa
Consulado-Geral do Brasil no Porto

 

 

Como tirar o visto de estudante para Portugal

2
Como tirar o visto de estudante para Portugal
Foto: Eldar Nurkovic/Shuttersotck

Antes de ir para Portugal frequentar aquele sonhado curso, é necessário obter um visto de estudante no Consulado. São dois os tipos de visto de estudante para Portugal: o visto de residência para fins de estudo (para cursos superiores a um ano) ou o visto de estada temporária (para cursos com período inferior ou igual a um ano).

O processo é simples, mas como o número de estudantes brasileiros rumo a Portugal tem crescido muito nos últimos anos, informe-se e esteja preparado na hora de pedir o visto ainda no Brasil. Veja o que fazer:

Fui aceito(a) na universidade em Portugal. E agora?

Está com a carta de aceitação e a inscrição da sua universidade em mãos? Então o primeiro passo é mandar toda a documentação necessária para o Consulado Geral de Portugal, Vice-Consulados ou afins que atendam à sua área de residência.

Vale destacar que, em virtude da alta demanda por solicitações de visto, o processo pode demorar até três meses. Nossa dica é deixar a documentação preparada e enviar tudo ao Consulado com devida antecedência.

A gente lembra também que não é aconselhado comprar a passagem sem ter o visto autorizado, uma vez os Consulados de Portugal no Brasil não se responsabilizam por encargos decorrentes da necessidade de alteração da data da viagem no caso de atraso do visto.

Documentos necessários para o visto 

Para dar entrada no visto de estudante em Portugal, você vai entregar os seguintes documentos ao Consulado de Portugal:

  • Cópia simples do passaporte válido;
  • Duas fotos 3×4 coloridas com fundo branco recentes;
  • Cópia simples do RG;
  • Carta de aceitação emitida pela instituição de ensino portuguesa ou comprovante de inscrição no curso pretendido;
  • Declaração assinada dizendo o curso que pretende fazer, nome da instituição de ensino em que o curso será feito, as datas do curso e onde vai residir em Portugal;
  • Comprovante dos meios de subsistência. ode ser um comprovante da bolsa de estudos que receberá, um termo de responsabilidade assinada por um familiar ou a última declaração de imposto de renda do aluno em questão;
  • Comprovante de alojamento – pode ser uma declaração da universidade, um carta-convite feita por um cidadão que resida legalmente em Portugal ou uma reserva de uma semana em hotel;
  • Seguro médico privado internacional de viagem, que pode ser substituído pelo PB4;
  • Certificado de antecedentes criminais atualizado;
  • Requerimento para consulta do Registro Criminal português;
  • Declaração de ciência de que não dever viajar a Portugal sem o devido visto;
  • Formulário de pedido de visto de estudo impresso e assinado;
  • Cópia do boleto bancário pago.

Depois de solicitar o visto de estudante para Portugal, o seu passaporte ficará retido no Consulado e devolvido por Correio em cerca de 30 dias.

E depois que peguei o visto de estudante para Portugal?

Com o visto de estudante no passaporte, você está pronto para ir para Portugal e começar seu curso. Mas lembre-se que, ao chegar lá, é necessário entrar em contato com o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) para fazer o visto de residência.

Trabalhar em Portugal com o visto de estudante?

A princípio, é possível sim. Mas é preciso ir ao SEF para que o mesmo autorize seu contrato de trabalho. Lembre-se que o emprego não pode atrapalhar seu calendário escolar.

 

 

 

 

Como comprar ingressos para jogos de futebol em Portugal

0
Dá pra comprar pela internet ingressos para ver a seleção de Portugal ao vivo | Foto: Divulgação/FPF
Dá pra comprar pela internet ingressos para ver a seleção de Portugal ao vivo | Foto: Divulgação/FPF

Os portugueses, assim como os brasileiros, são apaixonados por futebol. Por isso, não é difícil encontrar ótimas opções de ingressos: o campeonato português, bem como a Champions League e outras competições, movimentam o cenário esportivo ao longo da maior parte do ano.

O jeito mais seguro de comprar os bilhetes, como são chamados por aqui, é direto com os clubes ou com a Federação Portuguesa de Futebol.

Em muitos casos, é possível também adquirir os tíquetes pelo site das competições internacionais.

Estádio da Luz, em Lisboa, foi todo reformado para a Eurocopa de 2004 | Foto: Guimas4PT/Wikicommons
Estádio da Luz, em Lisboa, foi todo reformado para a Eurocopa de 2004 | Foto: Guimas4PT/Wikicommons

Importante: os estádios portugueses têm lugar marcado. Portanto, atenção na hora da compra. Em muitos casos, os ingressos mais baratos são também os mais distantes do gramado ou com vista lateral.

O campeonato nacional também decorre principalmente nos meses mais frios. Por isso, leve em consideração a previsão do tempo na hora de escolher com que roupa vai torcer.

A maior parte dos grandes estádios do país, como o da Luz (Benfica), o de Alvalade (Sporting)  e o do Dragão (Porto)

O Estádio José de Alvalade é a casa do Sporting | Foto: Divulgação
O Estádio José de Alvalade é a casa do Sporting | Foto: Divulgação

É sempre possível comprar o ingresso no estádio e em postos de venda selecionados.

Além disso, também é possível conseguir os bilhetes na internet.

Se você não conseguir ingresso para os jogos, não tem problema: há outras formas de sentir o clima dos estádios portugueses.

Uma das maneiras mais divertidas é fazer o tour pelos estádios.

Em Lisboa, pode-se visitar a casa do Benfica e a do Sporting. No Porto, o imponente Estádio do Dragão também promove visitas guiadas.

É possível conhecer o Estádio do Dragão, do FC Porto, mesmo quando nãohá jogos | Foto: WikiCommons
É possível conhecer o Estádio do Dragão, do FC Porto, mesmo quando nãohá jogos | Foto: WikiCommons

Como transferir a carteira de motorista para Portugal

2
Uma jovem feliz em poder dirigir seu carro | Foto: Maridav/Shuttersotck

Brasileiros que estejam em Portugal a turismo podem usar a carteira de motorista nacional pelo período da viagem sem nenhum problema. Desde que esteja dentro do prazo de validade, a CNH pode ser usada por 180 dias a partir da data de entrada na Europa.

Quem passa a residir em Portugal, porém, não pode seguir dirigindo com a carteira brasileira.

Felizmente, os brasileiros não precisam voltar para a auto-escola. Portugal e Brasil têm um acordo que permite a transferência da carteira de motorista entre os dois países.

O processo, apesar de ter alguma burocracia, é relativamente simples e barato.

Pessoas com visto de turista e imigrantes não regularizados, no entanto, não podem pedir a troca do documento.

Documentos necessários

  • CNH brasileira dentro da validade;
  • Certificado de autenticidade da CNH (emitido no consulado do Brasil)
  • Atestado médico
  • Atestado psicológico (apenas para condutores de veículos pesados e motoristas profissionais)
  • Autorização de residência em Portugal (ou documento de identificação da UE)

Autenticação da CNH

O primeiro passo é conseguir, junto ao consulado do Brasil em Portugal, o certificado de autenticidade da da CNH.

O processo é muito semelhante ao de autenticar um documento em cartório: leva-se a carteira de motorista original e uma cópia. O agente consular irá emitir um documento timbrado atestando que a habilitação é verdadeira.

Este procedimento tem o custo de 16,5 euros.

Atestado médico

Qualquer médico que exerça a profissão em Portugal pode emitir o documento.

Atestados médicos escritos a mão não são aceitos desde 2017. Por isso, certifique-se de que seu atestado seja feito em versão eletrônica.

Ida ao IMT

O último passo é levar todos os documentos necessários ao IMT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes), que é o órgão responsável por emitir as habilitações em Portugal.

Ao solicitar a habilitação portuguesa, será preciso entregar a CNH do Brasil. Ela será enviada de volta ao Detran do Estado em que foi emitida. Caso o motorista queira desfazer a troca no futuro, terá de se dirigir diretamente a eles.

No mesmo dia, será tirada a foto para a habilitação portuguesa, que será enviada para o endereço indicado.

O motorista sai do IMT com um documento que funciona como permissão para conduzir enquanto a habilitação portuguesa não chega. Ele tem validade de 90 dias.

Se ao fim deste prazo a carta de condução de Portugal não estiver pronta (normalmente não está), é preciso voltar ao IMT para renová-lo.

A carta de condução portuguesa chega pelo correio
A carta de condução portuguesa chega pelos correios

Custos

  • Taxa de transferência: 30 euros
  • Autenticação consular: 16,5 euros
  • Consulta médica: variável. A partir de 5 euros nos centros de saúde

Saiba como tirar gratuitamente o PB4, que pode substituir um seguro-saúde em Portugal

0

Brasileiros que pretendam ir a Portugal, seja a passeio ou para morar, são obrigados por lei a possuir um seguro de saúde válido no país.

A União Europeia exige que os visitantes tenham cobertura de pelo menos 30 mil euros em saúde, e os agentes da imigração podem pedir comprovantes de que o viajante está segurado quando este passa pela imigração.

No caso de Portugal (e da Itália), os brasileiros podem se beneficiar de um acordo específico que pode substituir o o seguro obrigatório.

Trata-se do CDAM (Certificado de Direito à Assistência Médica), que é popularmente conhecido como PB-4.

O que é?

Emitido pelo Ministério da Saúde, o documento permite que os cidadãos do Brasil usem o sistema de saúde público de Portugal da mesma forma que os portugueses.

Isso significa acesso integral à rede de cuidados, mas vale lembrar: ao contrário do Brasil, os hospitais públicos de Portugal cobram taxas pelos serviços.

Há várias isenções e gratuidades –para crianças, para desempregados e deficientes, por exemplo–, mas o normal é haver uma pequena cobrança para os pacientes.

A maior parte dos custos é subsidiada pelo governo.

Quem não tem seguro saúde ou o PB-4 não vai ter atendimento negado nos hospitais públicos portugueses, mas precisará pagar mais caro (e bem mais) por isso.

Qual a diferença para um seguro saúde?

Os seguros de viagem internacional normalmente vão além do uso da rede pública, garantindo acesso ainda a hospitais particulares e coberturas adicionais para medicamentos ou acidentes.

Quem tem direito ao PB-4?

Em teoria, todos os brasileiros que tenham descontado para o INSS (Instituto Nacional de Segurança Social), bem como seus dependentes e cônjuges.

Na prática: todos os brasileiros, uma vez que o Ministério da Saúde não exige prova de vínculo com o INSS na hora de emitir o PB-4 para Portugal.

Menores de idade não podem ser os titulares do documento, a menos que sejam emancipados.

Quais são os documentos necessários?

  1. RG
  2. CPF
  3. Passaporte Válido
  4. Comprovante de Residência no Brasil

Como solicitar?

O viajante deve se dirigir presencialmente a um dos núcleos regionais do Ministério da Saúde, que se localizam em todas as capitais brasileiras, e entregar cópias dos documentos.

No caso de famílias, basta que um dos cônjuges faça o pedido para todos, devidamente acompanhado da documentação necessária.

Quem não puder comparecer pessoalmente ao núcleo pode ser representado por terceiros mediante uma procuração.

Em quanto tempo fica pronto?

O Ministério da Saúde diz que o prazo de emissão é de cinco dias úteis, mas isso varia conforme a época do ano e o estado onde o pedido foi feito.

Há casos em que o documento está pronto no mesmo dia.

Qual a validade?

O documento é válido por 12 meses, mas pode ser renovado.

Endereço dos Núcleos Regionais

Núcleos Estaduais do Ministério da Saúde

EstadoInformações
AcreResponsável: CLÁUDIO ROBERTO DO NASCIMENTO
Endereço: Rua Coronel Sebastião Dantas, nº 2.418, Térreo - Estação Experimental - Rio Branco/AC
Telefone: (68)3212-2915 ou 3212-2900
Atendimento: 08:00 às 12:00h e 13:00 às 17:00h
AlagoasResponsável: THIAGO EVARISTO SILVA SANTOS
Endereço: Rua Prof. José da Silveira Camerino, nº 880, Ed. Empresarial Belo Horizonte, 1º andar, sala 124 - Pinheiro - Maceió/AL
Telefone: (82) 3198-1783
Atendimento: 08:00 às 17:00h
AmapáResponsável: ELZARINA BARBOSA FONSECA
Endereço: Av. Antônio Coelho de Carvalho, 2517 - Santa Rita – Macapá/AP
Telefone: (96) 2101-1403
Atendimento: 08;30 às 12:00h
AmazonasResponsável: MARINA EUGENIA LEITE BARRONCAS
Endereço: Av. Djalma Batista, nº 1018, Sala de Capacitação - Chapada - Manaus-AM
Telefone: (92) 3671-6254
Atendimento: 08:00 às 12:00h e 13:00 às 17:00h
BahiaResponsável: ISAURA DO BOMFIM SILVA
Endereço: Rua do Tesouro, 21/23, 6º andar - Centro - Salvador/BA
Telefone: (71) 3266-1732 ou 3266-2702
Atendimento: 08:00 – 11:00 e 13:00 – 15:00
CearáResponsável: PEDRO HENRIQUE SERRA AZUL e LEDA MARIA FALCÃO FONSECA
Endereço: Rua do Rosário, nº 283, sala 709 - Centro - Fortaleza/CE
Telefone: (85) 3209-3480/3209-3456
Atendimento: 08:30 às 12:00
Distrito FederalResponsável: GLEISSE DE CASTRO FONSECA
Endereço: Esplanada dos Ministérios, Bloco G, Anexo, Térreo, Ala B, Sala B - Brasília/DF
Telefone: (61) 3315-2612/ 3315-2611
Atendimento: 7h às 19h
Espírito SantoResponsável: RAULINO PEREIRA GOUVEIA/SOLANGE ROCHA SAMPAIO
Endereço: Rua Moacyr Strauch, nº 85, Térreo, Sala do Serviço de Gestão de Pessoas - Praia do Canto - Vitória/ES
Telefone: (27) 3145-2700
Atendimento: 08:00 às 12:00 (limitado a 20 (vinte) senhas de atendimento por dia, de segunda a sexta)
GoiásResponsável: MARLI SOREL DE ARAÚJO GONÇALVES
Endereço: Rua 82, nº 179, 6º andar Setor Sul - Goiânia/GO
Telefone: (62) 3526-1044 ou 3526-1046
Atendimento: 08:00 às 11:00h e 13:00 às 16:00h
MaranhãoResponsável: ROBERTO ALMEIDA DE MELO
Endereço: Av. Professor Carlos Cunha, 3000, Shopping Jaracati - Bairro Jaracati – CEP: 65.076-979.
Telefone: (98) 3231-1336 ou 3232-8634
Atendimento: 08:00 às 12:00h e 14:00 às 17:00h
Mato GrossoResponsável: JORGE FREDERICO CARDOSO
Endereço: Av. General Ramiro de Noronha, 250 (esquina com Av. Senador Filinto Muller/em frente à academia Smart Fit) Bairro Duque de Caxias

78043-272 – Cuiabá/MT
Telefone: (65) 3617-5842
Atendimento: 07:00 às 11:00h e 13:00 às 16:00h

E-mail: jorge.frederico@saude.gov.br
Mato Grosso do SulResponsável: JOSEFINA ROZANA CAIMAR
Endereço: Rua Jornalista Belizário Lima, nº 236, 1º Andar, Sala de Recursos Humanos - Vila Glória – Campo Grande/MS
Telefone: (67) 3317-3221
Atendimento: 08:00 às 11:00h e 13:00 às 16:00h
Minas GeraisResponsável: JOSÉ ADRIANO CUPERTINO
Endereço: Rua Espírito Santo, 500, 12º andar, sala 1203 – Centro – Belo Horizonte/MG
Telefone: (31) 3248-2814
Atendimento: 09:0h às 15:00h
ParáResponsável: IRANILDA DO SOCORRO DA SILVA COUTINHO
Endereço: Avenida Conselheiro Furtado, nº 2520, Ed. Daniel Leite Dias, Térreo - Cremação-Belém/PA
Telefone: (91) 3265-6360
Atendimento: 08:00 às 14:00
ParaíbaResponsável: MARCOS AURÉLIO MARTINS DE PAIVA
Endereço: Rua Desembargador Souto Maior, 244, Térreo, Central de Atendimento ao Servidor – Centro - João Pessoa/PB
Telefone: (83) 3612-3419 ou 3612-3430
Atendimento: 08:00 às 11:30h e 14:00 às 17:00h
ParanáResponsável: GISLANE DE OLIVEIRA
Endereço: Rua Cândido Lopes, 208, 4º andar, Sala 404 - Centro - Curitiba/PR
Telefone:(41) 3310-3500
Atendimento: 08:00 às 16:00h
PernambucoResponsável: ANA KARINE DE SOUZA VIEIRA
Endereço: Rua Prof. Aluisio Pessoa de Araújo, 75, 1. Andar, Edifício Empresarial BV Corporate - Boa Viagem - Recife/PE
Telefone: (81) 3303-4678
Atendimento: 08:30 às 17:00h
PiauíResponsável: KATTIÚSCIA DE SOUSA ALVES E HIRLA DE MIRANDA TELES BARBOSA
Endereço: Rua Magalhães Filho, 519, esquina com Lisandro Nogueira - Centro Norte - Teresina/PI
Telefone: (86) 3326-2102
Atendimento: 09:00 às 12:00h e 14:00 às 17:00h
Rio de JaneiroResponsável: ALMIR SILVA PEREIRA
Endereço: Rua México,128, térreo, Central de Atendimento de Pessoas - Centro - Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 3985-7620 ou (21) 2240-2733
Atendimento: 9:00 às 15:00h
Rio Grande do NorteResponsável: FERNANDO LUIZ RODRIGUES DO AMARAL
Endereço: Av. Rodrigues Alves, 881, Térreo, Sala CAP - Tirol - Natal/RN
Telefone: (84) 3133-1500
Atendimento: 08:00 às 12:00h e 13:00 às 17:00h
Rio Grande do SulResponsável: ZENILDA RIBEIRO CORRÊA/MARIA CRISTINA DE OLIVEIRA
Endereço: Avenida Borges de Medeiros, nº 536, 5º andar, sala 509 - Centro Histórico – Porto Alegre/RS
Telefone: (51) 3213-2072 ou 3213-2074
Atendimento: 08:00 às 17:00h(com hora marcada)
RondôniaResponsável: MARIA DE LOURDES DA SILVA
Endereço: Av. Campos Sales, 2645, Sala de Recursos Logísticos - Centro - Porto Velho/RO
Telefone: (69) 3216 6170
Atendimento: 08:00 às 12:00h e 14:00 às 18:00h
Roraima
Responsável: VANUZA LIZ PANTOJA
Endereço: Av. Santos Dumont, nº1403, Térreo, Sala 07 - São Francisco – Boa Vista /RR
Telefone: (95) 3623-3542
Atendimento: 08:00 às 12:00h e 14:00 às 17:00h
Santa CatarinaResponsável: JAIRO QUADRO SILVA e LUIZ ANTONIO KNOPP
Endereço: Praça Pereira Oliveira, nº 35 – 1º andar – Centro - Florianópolis/SC
Telefone: (48) 3212-2860 e 3212-2861
Atendimento: 10:00 às 16:00h
E-mail: cdamnucleosc@saude.gov.br
São Paulo
Responsável: FATIMA APARECIDA GARDIM
Endereço: Av. Nove de Julho, 611, 2º andar, sala 202 – Bela Vista - São Paulo/SP
Telefone: (11) 3291-8973 ou 3291-8976 ou 3291-8975
Atendimento: 9:00 às 13:00h
SergipeResponsável: PAULO ROBERTO ANDRADE COSTA
Endereço: Rua Estância, 633, térreo e 1º andar, Setor de Cadastro - Centro - Aracaju/SE
Telefone: (79) 3214-0164
Atendimento: 08:00 às 12:00h e 13:00 às 16:00h
TocantinsResponsável: PAULO ROBERTO ANDRADE COSTA
Endereço: Rua Estância, 633, térreo e 1º andar, Setor de Cadastro - Centro - Aracaju/SE
Telefone: (79) 3214-0164
Atendimento: 08:00 às 12:00h e 13:00 às 16:00h

 

O que fazer em dois dias no Porto

0
Praça da Ribeira, no Porto | Foto: João Ferrand
Praça da Ribeira, no Porto | Foto: João Ferrand

Escolhido o destino europeu de 2017, o Porto tem atrativos suficientes para preencher muitos dias de viagem. Mas, mesmo quem só tem 48 horas na cidade, ainda consegue conhecer os principais pontos turísticos e ter uma bela amostra do que o Norte de Portugal tem a oferecer.

Este é um roteiro para explorar o melhor da cidade Invicta em dois dias, com intervalos para aproveitar a paisagem e o melhor da gastronomia da cidade.

Manhã (9h às 13h): Baixa
Estação de São Bento

Estação de São Bento tem 20 mil azulejos |Foto: Giuliana Miranda
Estação de São Bento tem 20 mil azulejos |Foto: Giuliana Miranda

Ponto de partida do roteiro, a estação de São Bento é também porta de entrada para quem chega ao Porto de trem (ou comboio, em português de Portugal). O local já é, por si só, uma atração e tanto.

Construída no início do século 20, a estação é famosa pelos 20 mil azulejos que ornamentam seu átrio principal. Pintados pelo artista português Jorge Colaço, os quadradinhos de cerâmica retratam diversos pontos importantes da história de Portugal e também da evolução dos transportes no país.

Praça da Liberdade

Estátua de D. Pedro 4º de Portugal (o nosso Pedro 1º do Brasil) | Foto: Giuliana Miranda
Estátua de D. Pedro 4º de Portugal (o nosso Pedro 1º do Brasil) | Foto: Giuliana Miranda

Considerada o coração político da cidade, a praça foi durante séculos o local preferido de reunião de intelectuais e políticos.

Seu destaque é uma escultura de bronze de D. Pedro 1º (que em Portugal é conhecido como D. Pedro 4º), uma homenagem ao monarca que restaurou a constituição portuguesa após a revolta de Dom Miguel.

Antes de explorar a av. Dos Aliados, siga em frente.

Torre dos Clérigos

Torre dos Clérigos é um dos símbolos do Porto | Foto: Giuliana Miranda
Torre dos Clérigos é um dos símbolos do Porto | Foto: Giuliana Miranda

Um dos principais cartões-postais do Porto, a torre de estilo barroco foi projetada pelo arquiteto italiano Nicolau Nasoni e inaugurada em 1763. Quem vence os 225 degraus que levam até o topo é brindado com um visual espetacular.

A mais de 75 metros de altura, é possível ter uma perspectiva em 360º da cidade.

A entrada custa 4€ e há opções de ingressos combinados com outras atrações. Veja aqui as informações da bilheteria.

Av. dos Aliados

A impressionante arquitetura da av. dos Aliados | Foto: WikiCommons
A impressionante arquitetura da av. dos Aliados | Foto: WikiCommons

O conjunto arquitetônico desta parte da cidade merece parar para ser admirado. Como você já explorou a praça, suba a rua. Com vários edifícios de granito e detalhes elaborados, a via é conhecida como a “sala de visitas” da cidade. É nesta avenida que os moradores se reúnem para celebrar momentos importantes.

No topo da avenida fica o imponente prédio da Câmara Municipal (o equivalente à prefeitura)

Rua de Santa Catarina

Uma das artérias da cidade, a rua de Santa Catarina é o lugar perfeito para ver a movimentação de turistas e moradores. A via se destaca pela profusão de lojas.

Café Majestic

Café Majestic, na rua de Santa Catarina, é um dos mais elegantes do Porto | Foto: Giuliana Miranda
Café Majestic, na rua de Santa Catarina, é um dos mais elegantes do Porto | Foto: Giuliana Miranda

A essa altura, você já deve estar cansado e com vontade de tomar um cafezinho. Aproveite para fazer uma pausa no imponente Café Majestic, também na rua de Santa Catarina.

O edifício centenário em estilo art nouveau abriga um dos cafés mais tradicionais do país, que durante muitos anos foi ponto de encontro a alta sociedade. Além da louça impecável, vale prestar atenção ao pianista que se apresenta ao vivo no espaço.

Para quem gosta de doces, vale experimentar a rabanada.

Capela das Almas

Capela das Almas tem fachada de azulejos que contam a história de Santa Clara e São Francisco | Foto: Giuliana MirandaCapela das Almas tem fachada de azulejos que contam a história de Santa Clara e São Francisco | Foto: Giuliana Miranda
Capela das Almas tem fachada de azulejos que contam a história de Santa Clara e São Francisco | Foto: Giuliana Miranda

Também conhecida como capela de Santa Catarina, esta pequena igreja foi construída no século 18, mas só ganhou sua famosa fachada de azulejos em 1929. Os painéis contam a história de vida de São Francisco e de Santa Catarina.

Vale também visitar o interior da capela, onde está exposta a imagem de Nossa Senhora das Almas, também do século 18.

Francesinha

Francesinha do Café Santiago, uma das mais famosas do Porto | Foto: Giuliana Miranda
Francesinha do Café Santiago, uma das mais famosas do Porto | Foto: Giuliana Miranda

Para finalizar a manhã, a dica não é um lugar, mas sim um prato típico: a francesinha. Essa deliciosa bomba calórica é um dos símbolos da gastronomia da cidade e consiste, basicamente, em uma espécie de sanduíche com vários tipos de carne (linguiça, salsicha fresca, presunto [chamado de fiambre em Portugal], carnes frias e bife bovino ou lombo de porco fatiado) coberto com queijo derretido e molho a base de tomate.

Vários restaurantes servem o prato. Na região da Baixa, eu recomendo a do Café Santiago.

A generosa porção, acompanhada de batatas fritas, pode ser dividida (cobram taxa de 1€), e ainda alimenta duas pessoas sem tanta fome.

Tarde (14h às 18h): Ribeira
Ribeira: lado do Porto

Ribeira do Porto | Foto: Giuliana Miranda
Ribeira do Porto | Foto: Giuliana Miranda

Um dos pontos mais tradicionais da cidade, a área à margem do rio Douro é perfeita para caminhar sem pressa, aproveitando a bela paisagem e vendo o movimento dos visitantes.

Dica: evite almoçar nos cafés em frente ao rio. A maioria tem comida cara e sem grande expressão.

Quem gosta de história e tem mais tempo livre pode aproveitar para visitar o Palácio da Bolsa, uma suntuosa construção neoclássica de 1862, cujos salões fizeram parte dos principais eventos da elite do Porto no século passado. O salão árabe, com decoração mourisca, costuma receber apresentações de música clássica, conferindo uma aura ainda mais mística ao local.

Cruzeiro no Douro

Barcos rabelo fazem cruzeiros no Douro | Foto: Giuliana Miranda
Barcos rabelo fazem cruzeiros no Douro | Foto: Giuliana Miranda

O rio Douro é um dos maiores símbolos do Norte de Portugal e teve grande importância econômica na história do país, sendo a rota de escoamento do vinho do Porto.

Há diversas opções de passeios nas águas do rio. O chamado cruzeiro das 6 pontes, oferecido por várias empresas, tem uma boa relação custo benefício. Em cerca de uma hora, a embarcação —um barco rabelo, que era o usado para transportar os barris de vinho do Porto— percorre as principais pontes e dá uma bela noção da paisagem da cidade.

O preço varia entre 12€ e 15€ e dá direito a um cálice de vinho do Porto. Para garantir o melhor lugar no barco (nas pontas), vale chegar cedo. No inverno, os horários de saída podem ser reduzidos.

Ponte Luís I

Ponte D. Luís foi projetada por discípulo do arquiteto da torre Eiffel | Foto: Município do Porto
Ponte D. Luís foi projetada por discípulo do arquiteto da torre Eiffel | Foto: Município do Porto

Também conhecida como ponte D. Luís, ela é assinada por pelo engenheiro Teófilo Seyrig, discípulo de Gustav Eiffel. Leva-se menos de cinco minutos para cruzá-la a pé e, lá de cima, tem-se uma vista de tirar o fôlego.

Caves do vinho do Porto

Visita à cave da Sandeman | Foto: Giuliana Miranda
Visita à cave da Sandeman | Foto: Giuliana Miranda

Do lado de Vila Nova de Gaia, em frente ao rio, estão as famosas caves do vinho do Porto, onde a bebida ficava (e em muitos casos ainda fica) armazenada em barris. O passeio inclui visitar o complexo e, no final, dá direito a degustar a bebida.

Várias marcas oferecem o serviço, com visitas guiadas em português e outros idiomas. O passeio costuma custar cerca de 10€ por pessoa.

Noite

Rua Galeria de Paris, que concentra vários barzinhos | Foto: Município do Porto
Rua Galeria de Paris, que concentra vários barzinhos | Foto: Município do Porto

A vida noturna no Porto é animada e as baladas costumam esquentar mesmo lá pela 1h da manhã, como no resto do país. Pode-se começar com um drinque em um dos muitos barzinhos espalhados pelas ruas Galeria de Paris e pela paralela rua Cândido dos Reis.

Há ainda uma profusão de casas noturnas dedicadas a ritmos musicais tão distintos quanto reaggea e house até kizomba.

Dia 2 – Manhã (9h às 13h): Sé e Foz
Sé catedral

Sé Catedral, igreja-fortaleza da Idade Média | Foto: Associação de Turismo do Porto e Norte, AR
Sé Catedral, igreja-fortaleza da Idade Média | Foto: Associação de Turismo do Porto e Norte, AR

O passeio começa na histórica Sé catedral do Porto, que tem a aparência de fortaleza de muitos dos templos católicos da Idade Média.

O edifício de estrutura romano-gótica foi construído entre os séculos 12 e 13 e sofreu grandes remodelações entre os séculos 17 e 18. Além da arquitetura, vale apreciar os vitrais e as belas obras de arte.

Passeio de bondinho (eléctrico)

Eléctrico, o bondinho do Porto | Foto: Giuliana Miranda
Eléctrico, o bondinho do Porto | Foto: Giuliana Miranda

Os bondinhos (ou eléctricos, em português de Portugal) começaram a circular em 1872 e hoje há três linhas que circulam pela cidade.

A linha 1, também conhecida como linha da marginal, tem um trajeto simplesmente deslumbrante à beira do rio Douro.

O bilhete custa 3€.

Jardim do Passeio Alegre

Jardim do Passeio Alegre | Foto: Marisa Pinheiro/Visit Porto
Jardim do Passeio Alegre | Foto: Marisa Pinheiro/Visit Porto

Ponto final da linha 1 do eléctrico, este charmoso jardim foi construído no fim do século 19, com a participação do francês Emíle David. O locar é perfeito para um passeio sem pressa, ou mesmo um pique-nique nos dias ensolarados.

Há vários pontos de interesse no espaço, com destaque para a Quinta da Prelada, um chalet construído em 1874. Andes de ir embora, condira o prédio dos banheiros públicos: construído em 1910, eles são finamente decorados com azulejos Art Nouveau e acabamentos ingleses.

Tarde (14h às 18h): Beira-mar e Parque da Cidade
Caminhada à beira-mar

Região da Foz, à beira-mar | Foto: WikiCommons
Região da Foz, à beira-mar | Foto: WikiCommons

Espécie de calçadão do Porto, a avenida do Brasil fica estrategicamente posicionada margeando o oceano Atlântico, passando por várias praias.

O percurso é bastante agradável e há muitas opções de bares e restaurantes para aproveitar entre uma caminhada e outra.

Parque da Cidade

Parque da Cidade é o maior parque urbano de Portugal | Foto: Divulgação
Parque da Cidade é o maior parque urbano de Portugal | Foto: Divulgação

Hora de conhecer o maior parque urbano de Portugal. Com 83 hectares —um pouquinho mais do que a metade do tamanho do Ibirapuera, em São Paulo—, o complexo foi projetado pelo arquiteto Sidónio Pardal.

Há muita coisa para fazer e é uma ótima opção para gastar a energia das crianças.

Noite

Quem ainda tiver pique, pode aproveitar para conhecer a vibrante cena cultural do Porto.

Casa da Música tem programação cultural intensa | Foto: Visit Porto
Casa da Música tem programação cultural intensa | Foto: Visit Porto

A Casa da Música costuma reunir opções interessantes. Inaugurado em 2005, o edifício este moderno edifício, obra do arquiteto holandês Rem Koolhaas, é um dos símbolos da nova vida da cidade. Além de apresentações de corais e da Orquestra Sinfônica da Cidade, a casa promove sempre workshops e outras atividades. O prédio tem vários bares e um restaurante com uma vista deslumbrante em seu terraço.

O Coliseu do Porto tem na agenda shows de artistas conhecidos e, não raro, há apresentações de artistas também conhecidos no Brasil.

O que fazer em um dia em Évora (Alentejo)

0

Repleta de história, Évora, no coração do Alentejo, é perfeita para um bate-volta a partir de Lisboa ou para uma parada estratégica para quem vai ou volta do Algarve.

Compacto, o centro histórico da cidade —considerado patrimônio da humanidade pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura)— pode, e deve, ser explorado a pé. Dá para conhecer as principais atrações em um dia fazendo tudo sem muita pressa, e com direito a paradas estratégicas para apreciar a vista e a deliciosa culinária alentejana.

1. Catedral de Évora

Catedral de Évora é um ótimo ponto de partida para explorar a cidade | Foto: Giuliana Miranda
Catedral de Évora é um ótimo ponto de partida para explorar a cidade | Foto: Giuliana Miranda

O ponto de partida do passeio é a Sé Catedral de Évora: um edifício imponente, com fachada em granito, em estilo românico-gótico (séculos 13 e 14).

É lá que está localizado o museu de Arte Sacra da cidade, que tem um impressionante acervo de esculturas, pintura e ourivesaria.

Quem não tiver problemas em se aventurar por vários lances de escada, encontra um belo prêmio no alto da torre da catedral: uma vista panorâmica sobre Évora e seu entorno.

2. Templo romano (templo de Diana)

Ruínas de templo romano são um dos cartões-postais do Alentejo | Foto: Giuliana Miranda
Ruínas de templo romano são um dos cartões-postais do Alentejo | Foto: Giuliana Miranda

A poucos metros da catedral está um dos pontos mais famosos de Évora: o templo romano. Construído no século 1, este tesouro é uma das construções do gênero mais bem preservadas da península ibérica.

Muita gente, inclusive entre os próprios portugueses, conhece o monumento erroneamente por templo de Diana, como se ele fosse uma homenagem à deusa romana da caça. Na verdade, o templo foi erguido para reverenciar o imperador Augusto, que era reverenciado como um deus.

Em frente ao templo há um belo jardim, perfeito para contemplar a vista da cidade ou simplesmente sentar e apreciar a beleza da construção romana.

Também há um simpático quiosque que serve bebidas e sorvetes. Um oásis no meio das altas temperaturas que atingem o Alentejo no verão.

3. Muralhas do castelo

Muralha medieval corta diversos pontos da cidade de Évora | Foto: Giuliana Miranda
Muralha medieval corta diversos pontos da cidade de Évora | Foto: Giuliana Miranda

Termine a manhã conferindo a beleza da arquitetura medieval do castelo da cidade, cuja construção foi iniciada no século 14.

4. Largo da Porta Moura

Largo Porta Moura | Foto: Digitalsignal/WikiCommons
Largo Porta Moura | Foto: Digitalsignal/WikiCommons

Construída há mais de 500 anos, esta fonte de mármore, decorada com algo que parece um globo terrestre, é mais um exemplar da riqueza arquitetônica da cidade.Inaugurada em 1556, a fonte foi desenhada pelo arquiteto Diogo de Torralva e era abastecida pelo Aqueduto das Águas de Prata.

Esta fonte renascentista está cercada de outros pontos de interesse.

Vale destacar, entre as torres da antiga Porta de Moura, uma imponente janela manuelina. Esculpida em mármore e granito da região, a janela teria pertencido à casa do escritor renascentista Garcia de Resende e sido construída no início do século 16.

5. Termas romanas

Fachada do prédio ca Câmara Municipal de Évora, onde estão localizadas as termas | Foto: Giuliana Miranda
Fachada do prédio ca Câmara Municipal de Évora, onde estão localizadas as termas | Foto: Giuliana Miranda

A região onde hoje está instalada a Câmara Municipal de Évora (equivalente da prefeitura) já funcionou como termas no período romano.Os vestígios das termas, que provavelmente foram o maior prédio público da Évora romana, foram descobertos em 1987. Eles remontam aos século 1 e 2.

Vestígios romanos ficam dentro da sede da câmara municipal | Foto: TripAdvisor
Vestígios romanos ficam dentro da sede da câmara municipal | Foto: TripAdvisor

6. Praça do Giraldo

Praça do Giraldo é o coração da vida social de Évora | Foto: Giuliana Miranda
Praça do Giraldo é o coração da vida social de Évora | Foto: Giuliana Miranda

A icônica praça do Giraldo é o coração da cidade e o centro da vida social.

Aproveite para apreciar a marcante arquitetura, com as características arcadas em quase todos os prédios.

A fonte e a igreja de Santo Antão, construídas no século 16, são o ponto de maior destaque da praça.

Depois de apreciar os cafés e as lojinhas locais, não deixe de passar no posto de informação turística para retirar, gratuitamente, seu mapa da cidade. Por lá também há uma providencial água geladinha e wifi grátis.

7. Igreja de São Francisco e Capela dos Ossos

Milhares de ossos e crânios humanos estão espalhados pelas paredes da capela | Foto: Giuliana Miranda
Milhares de ossos e crânios humanos estão espalhados pelas paredes da capela | Foto: Giuliana Miranda

Instalada na bela igreja de São Francisco, a Capela dos Ossos é provavelmente o ponto turístico mais conhecido de Évora.

Como o próprio nome já denuncia, ela tem seu interior revestido por partes de esqueletos humanos. Ela é dividida em três naves com cerca de 18,7 metros de comprimento e 11 metros de largura. Ao fundo, há ainda duas múmias.

Construída no século 17 por frades da região, a capela usa ossos humanos na ornamentação porque os religiosos queriam chamar a atenção para o caráter transitório e passageiro da vida.

São cerca de 5.000 crânios humanos, entre milhares de outros ossos.

Na entrada, fica a célebre inscrição “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”.

Confira aqui um post inteirinho sobre como é a visita à Capela dos Ossos

Além da capela, vale conhecer o resto da bela igreja de são Francisco, dos séculos 15 e 16, com destaque para o seu bem conservado claustro gótico. O museu da igreja tem ainda uma impressionante coleção de presépios: de variados estilos e de diferentes partes do mundo. Inclusive do Brasil.

Vista da nave central e do altar da igreja de são Francisco de Évora | Foto: Giuliana Miranda
Vista da nave central e do altar da igreja de são Francisco de Évora | Foto: Giuliana Miranda

8. Jardim Público

Ruínas fingidas: um dos monumentos icônicos d Jardim Público de Évora | Foto: WikiCommons
Ruínas fingidas: um dos monumentos icônicos d Jardim Público de Évora | Foto: WikiCommons

Perfeito para relaxar e descansar um pouco depois de bater perna pela cidade.

Além de frondosas árvores, o espaço espaço reúne várias atrações, com destaque para o palácio de d. Manuel, um magnífico coreto do século 19 e ainda vestígios da muralha medieval da cidade.

Outro ponto alto do parque são as chamadas Ruínas Fingidas. Elas têm esse nome porque não estavam originalmente daquela maneira. Trata-se de um agregado de ruínas recolhidas por diversas áreas de Évora.

O estilo predominante é o manuelino, o que dá uma aura de conto de fadas ao espaço.

Para completar o passeio, preste atenção nos muitos pavões que passeiam pelo parque.

9. Aqueduto da Água de Prata

Construção segue firme e forte quase 500 anos depois de terminada | Foto: Giuliana Miranda
Construção segue firme e forte quase 500 anos depois de terminada | Foto: Giuliana Miranda

pouquinho mais afastado dos outros, mas é uma construção verdadeiramente impressionante que vale o desvio, especialmente para quem está de carro.

Essa imponente obra construída entre 1533 e 1537 segue firme e forte quase 500 anos depois.

No passado, o aqueduto tinha um papel crucial no transporte de água para a cidade. Hoje, é uma belíssima paisagem de Évora.

5 praias para curtir o verão perto de Lisboa

0

Lisboa não tem praia, mas não é preciso ir muito longe para se refestelar na areia e curtir a brisa marítima.

Com ou sem ondas, badaladas ou mais tranquilas, há várias opções. E muitas delas são perto de estações de trem: ou seja, perfeitamente acessíveis para quem não está de carro.

Só tem um detalhe: a água do mar é normalmente bem mais fria do que no Brasil. Vá preparado!

1. Praia do Tamariz (Estoril)

Praia do Tamariz fica no Estoril, pertinho de Lisboa, e dá para chegar rapidamente de trem | Crédito: WikiCommons
Praia do Tamariz fica no Estoril, pertinho de Lisboa, e dá para chegar rapidamente de trem | Crédito: WikiCommons

A praia do Tamariz é uma das mais acessíveis: fica bem do lado da estação de trem (comboios, como se diz em Portugal) e tem rápida para Lisboa através de uma auto-estrada. Em cerca de 25 minutos chega-se ao centro da capital.

O Tamariz fica bem em frente ao famoso Cassino do Estoril, que inspirou o Cassino Royale dos livros da série James Bond e 007.

Há vários restaurantes e barzinhos no entorno, mas o preço não é dos mais convidativos. Também há a opção de alugar guarda-sol e espreguiçadeira.

2. Meco (Sesimbra)

Praia do Moinho de Baixo, na aldeia do Meco | Crédito: Câmara Municipal de Sesimbra
Praia do Moinho de Baixo, na aldeia do Meco | Crédito: Câmara Municipal de Sesimbra

Na margem Sul do Tejo, a praia do Meco talvez seja o point nudista mais famoso de Portugal, mas nem só de gente pelada vive essa região, que é também muito frequentada por famílias.

A área naturista é bem pequena e fica distante (e protegida dos olhares) da parte mais frequentada.

Distante cerca de 40 minutos de Lisboa, o lugar é mais aconselhável para quem vai de carro.

Foi eleita a terceira melhor praia de dunas de Portugal e tem a vantagem de ser tranquila e ter a água muito limpa.

Em termos de opções de restaurantes e serviços, a oferta é mais limitada. Por via das dúvidas: leve água e um lanchinho.

E tem mais: há um conhecido sítio paleontológico, com registros de fósseis de 150 milhões de anos, bem nas imediações. Há uma área com trilha demarcada para ver pegadas de dinossauros.

3. Portinho da Arrábida (Setúbal)

Praias da Arrábida foram escolhidas uma das maravilhas naturais de Portugal | Crédito: WikiCommons
Praias da Arrábida foram escolhidas uma das maravilhas naturais de Portugal | Crédito: WikiCommons

Essa é um pouco mais longe, fica a cerca de 50 km de Lisboa, mas com certeza vale o deslocamento.

Sua areia fininha, as águas com vários tons de azul e a vista da serra fazem da Arrábida um cenário digno de filmes paradisíacos. Não à toa, esta praia foi escolhida uma das sete maravilhas naturais de Portugal.

Inserido no Parque Natural da Serra da Arrábida, é um lugar excelente para ter contato com a biodiversidade e reúne boas condições para a prática de mergulho.

Quando estiver por aquela região, aproveite para conhecer o famoso mercado de Setúbal, conhecido pelos peixes e mariscos frescos.

4. Carcavelos (Oeiras)

Fim de tarde na praia de Carcavelos | Crédito: Giuliana Miranda
Fim de tarde na praia de Carcavelos | Crédito: Giuliana Miranda

É uma espécie de praia de Copacabana da linha de Cascais: animada, cheia de bares, sempre lotada. Há quem ame e quem odeie.

Fica pertinho da estação de trem e tem bons acessos de carro pela via expressa. Em 20 minutos, vai-se de Lisboa até lá. Nos fins de semana (e até em alguns dias úteis mais quentes do verão), achar um lugar para estacionar é um tarefa ingrata.

Apesar da água fria, é um bom local para ir com as crianças: há uma boa estrutura comercial, chuveiros e salva-vidas espalhados.

5. Azenhas do Mar (Sintra)

Azenha do Mar: belas paisagens debruçadas no Atlântico | Crédito: WikiCommons
Azenha do Mar: belas paisagens debruçadas no Atlântico | Crédito: WikiCommons

Apesar da beleza e da proximidade de Lisboa, ainda é relativamente preservada. O maior atrativo é a vista espetacular de sua falésia e a charmosa vila que está literalmente debruçada sobre o Atlântico.

A melhor opção de acesso é de carro, e é bem aconselhável levar um GPS, uma vez que a sinalização é um pouco deficiente.

Em termos de infraestrutura, há alguns restaurantes e bares no entorno, mas as opções são limitadas. Quem gosta de peixes, mariscos e frutos do mar não terá problema em achar algo apetitoso.

Porto Cruz Terrace Lounge 360º: drinks criativos com uma vista espetacular

0
Vista maravilhosa do espaço Porto Cruz, em Gaia | Foto: Giuliana Miranda
Vista maravilhosa do espaço Porto Cruz, em Gaia | Foto: Giuliana Miranda

Em pleno burburinho turístico das margens do rio Douro, do lado de Vila Nova de Gaia, há um ótimo lugar para experimentar algumas receitas criativas que têm o vinho do Porto como protagonista.

O Porto Cruz Terrace 360° tem uma vista espetacular das coloridas casinhas da ribeira do Porto. A localização esplêndida, bem em frente ao rio, do ladinho do teleférico, já valeria a visita.

Poucos brasileiros sabem, mas o o vinho do Porto pode ser degustado não apenas sozinho: a bebida é um ótimo ingrediente para a confecção de diversos tipos de drinks.

Porto Cruz tem sofás convidativos no verão | Foto: Divulgação
Sofás convidativos no verão | Foto: Divulgação

Há opções para a todos os gostos e algumas agradam em cheio quem não aprecia o paladar adocicado da bebida.

Em todo caso, também dá para degustar uma tacinha “convencional”.

Quem quiser ousar, deve experimentar o Porto Sour, versão com vinho do Porto do clássico whiskey/Pisco Sour. Refrescante, é uma delícia no verão.

Mas os drinks são realmente interessantes, apesar de mais caros do que a média da cidade.

Na minha última visita, fiquei com o de frutos do bosque (o jeito luso de dizer frutas vermelhas) e porto ruby. Uma delícia.

Drink de frutas vermelhas é super-refrescante | Foto: Giuliana Miranda
Drink de frutas vermelhas é super-refrescante | Foto: Giuliana Miranda

Serviço

Porto Cruz Terrace 360°
Horários: Maio a Setembro, Almoço disponível no Terrace Lounge 360º, das 12:30H às 15H.
Das 15H às 19H – Carta de petiscos.